... fim-de-semana em casa.

Depois de 3 semanas pela cidade dos estudantes, chega a sexta-feira de ida a casa e... não me apetece vir. Não comecem a pensar que não tenho saudades da famelga, nada disso, apenas não tinha vontade de fazer uma viagem de 2h e meia de autocarro. É cansativo, e apesar de até nem serem muitas horas eu sei que sempre que venho casa acabo por não estudar grande coisa, ou mesmo nada até, o que neste momento não pode ser porque tenho leituras obrigatórias para segunda-feira de manhã e tenho mesmo que as fazer. Mas vejamos, hoje tenho dentista de manhã, ou seja, manhã de boca aberta, depois vou visitar os meus avós e almoço por lá, depois de almoço vou ter com a minha melhor amiga daqui porque ela faz anos terça e eu não estarei cá e portanto o sábado fica perdido porque quando chegar a casa vou para a cozinha fazer alguma coisa para colocar no blogue e para adoçar a boca da famelga. Domingo de manhã é para apreciar os cozinhados de sábado, ir à missa, fazer uma caminhada perto do mar, almoçar e ir embora depois de almoço...e agora perguntam vocês, porque foste carregada cheia de livros? porque ainda acredito nos impossíveis, e no Pai Natal também.
Mas pronto, que hei-de eu fazer? hum... ler livros que não são precisos para as aulas mas que nos enriquecem culturalmente e humanamente falando. E falo nisto porquê? Porque decidi partilhar a leitura que comecei a fazer ontem... que recai para o nosso Nobel da Paz deste ano. A miúda mais corajosa do mundo, Malala. Ainda estou no início mas tenho a certeza que será um livro que falarei muito bem aqui no blogue quando escrever a minha crítica de opinião. E vocês, que andam a ler? 


Comentários

Mensagens populares deste blogue

... uma história bonita tem sempre pessoas reais

Festival da Canção, a minha crónica